Normalização e certificação

A elevada qualidade dos pellets de madeira é essencial para garantir uma operação optima e fiável dos equipamentos energéticos. Devido à existência, no mercado, de qualidades diversas, é essencial que os utilizadores de estufas e caldeiras a pellets escolham o combustível adequado para a operação do seu equipamento. A utilização de pellets com qualidade desadequada, pode levar, não só à perda de eficiência dos equipamentos, mas também influenciar negativamente o processo de combustão e complicar a manutenção dos mesmos. A selecção do combustível adequado é particularmente importante para equipamentos de pequena dimensão, utilizados em aplicações domésticas, os quais têm, tipicamente, tolerâncias mais apertadas que equipamentos de maior dimensão.

Caldeiras industriais podem, pelas razões elencadas utilizar pellets de qualidade inferior sem que haja uma diminuição do rendimento da sua operação.

É, desta forma, importante identificar a qualidade adequada dos pellets. A melhor garantia de qualidade contínua e fiável é confiar no sistema de certificação de pellets de madeira Enplus. O ENplus é um sistema de certificação mundial que garante a qualidade do pellet através do controlo de toda a cadeia de abastecimento. Assim, tantos os produtores de pellets como os atores com intervenção na cadeia de abastecimento (ex: distribuidores) são controlados, tornado este sistema de certificação único.

Os parâmetros seguintes fazem parte dos requisitos técnicos controlados na certificação ENplus e processos de monitorização incluídos.

Cinza: A cinza é o resíduo deixado após combustão completa. Quanto menor o teor de cinza, mais limpo será o processo de combustão e mais eficientemente irá funcionar o equipamento. Um baixo teor de cinza reduz a periodicidade de procedimentos de limpeza e manutenção.

Temperatura de fusão de cinza: Cinza com baixa temperatura de fusão terá uma tendência maior para fundir em zonas da câmara de combustão com temperatura mais elevada, solificando assim que sujeita a temperatura inferior. A cinza fundida solidificada, denominada slag pode criar diversos constrangimentos no processo de combustão, bloqueando o fornecimento de ar à câmara de combustão,podendo levar ao aumento dos custos de manutenção.

Comprimento, diâmetro e densidade aparente: O comprimento e diâmetro podem ser considerados parâmetros do conhecimento geral. A densidade aparente pode ser explicada como o peso de pellets por volume estabelecido (kg/m3). A consitência destes parâmetros nos pellets  é importante já que os equipamentos estão projectados para utilizar pellets com uma densidade energética normalizada (conteúdo energético por unidade de volume). A utilização de pellets com dimensões não normalizadas irá afectar a densidade energética. Uma densidade energética excessiva aumentará a entrada de energia no equipamento o que poderá levar ao sobreaquecimento da câmara de combustão e consequente aumento da ocorrência de fusão de cinza. Uma densidade energética reduzida irá afectar o rendimento do equipamento podendo levar a que este não produza energia suficiente para o funcionamento correcto do sistema.

Pó: Consite nas pequenas partículas de madeira que podem ser vistas na parte inferior dos silos ou sacos; Este pode afetar o armazenamento, manuseamento, manutenção, eficiência de combustão e o padrão de emissões.

Poder calorífico e humidade: O poder calorífico inferior (PCI), expresso em kWh/kg reflete o conteúdo energético dos pellets. Isto é particularmente verdade para o PCI medido tal e qual recebido (tendo em conta a humidade do combustível). O teor de humidade representa a quantidade de água presente nos pellets de madeira e é expresso em percentagem – quanto menor a teor de humidade, maior será o calor fornecido por kg. O PCI tal e qual tendencialmente oscila entre os 4,6 e os 5,1 kWh/kg.

Durabilidade mecânica: Este parâmetro reflete a resistência ao choque dos pellets. Maior durabilidade mecânica torna os pellets menos susceptíveis à quebra e desintegração durante o transporte e fornecimento, mantendo a consitência dimensional do pellet, reduzindo a produção de finos.

Azoto, Enxofre e Cloro: Estes parâmetros, expressos em percentagem do peso total dos pellets, irão afectar as emissiões poluentes e a corrosão dos equipamentos de combustão.

Metais pesados: Estes parâmetros, expressos em mg/kg afectam a emissão de poluentes, o comportamento da combustão e o teor de cinza dos pellets.